terça-feira, 8 de dezembro de 2009

menos de 15 min.

Em 15 min. escrevo o que vem à mente com o seguinte fim: escrever o que vem à mente.
É certo que existe a intenção da reativação do blog. Mas o escrever por escrever tem um quê de existencial, um quê de procura por alguma coisa nas coisas que parecem não ser coisas, parecem não oferecer nenhum significado, parecem ser pobres em si, mergulhadas em insignificância. Mas há um universo em cada formiga, em cada campainha. Há uma eternidade num segundo.
O espaço entre 1 e 2 é infinito. A composição de uma matéria de 1 mm contém milhares de coisas. Enfim.
O que se sabe das coisas insignificantes é que elas são tão cheias de significado que olhá-las com desdém chega a ser repulsivo.
É isso. E foi escrito em menos de 15 min., pois preciso cair fora.

Um comentário:

Lais disse...

muito legal!!
muiittooooo legal!